Promoção Grátis

domingo, 29 de agosto de 2010

Pastor Megachurch Faz Jejum de Twitter Facebook

Pastor de mega-Igreja no Texas Kerry Shook admite que é viciado em Twitter. Mas ele e milhares de pessoas em todo o país abriram mão disso por até 24 horas como parte de um jejum nacional."Nós quisemos fazer algo drástico para acordar as pessoas," disse ele ao Christian Post na quinta-feira, um dia após o National Facebook Fast (Jejum Nacional de Facebook), que ele liderou.

Ficando um dia sem e-mail, mensagens de texto, tweets e atualização de Facebook é considerado drástico para muitos norte-americanos, incluindo Shook que se considera esclarecido da tecnologia e cuja Igreja utiliza o Twitter durante o culto de adoração.

"Foi difícil para mim," disse o pastor de 47 anos da Igreja Woodlands perto de Houston.

Ele saiu do jejum de twitter, "Eu sobrevivi!"

O jejum nesta quarta-feira foi essencialmente um desafio que Shook lançou para levar as pessoas a agirem de forma mais intencionalmente em relacionamentos uns com os outros e com Cristo.

"Estamos apenas esperando que as pessoas aprendam a limitá-lo, porque há limites para a tecnologia," explicou Shook, que está mais em Twitter que em Facebook. "Nós amamos, mas não é apenas muito bom em construir relacionamentos profundos e ricos. Ele mostra quão viciado você é quando você faz isso."

Shook tinha notado o impacto negativo da tecnologia dentro da sua própria família. Sua família inteira - incluindo quatro crianças que estão na escola e na faculdade - possuem iPhones, um ipad e um laptop MacBook, entre outras coisas. Enquanto na mesma casa, a família envia textos uns para os outros, confessou.

"é realmente fácil de usar a tecnologia e não ficar cara a cara," disse ele. "Nós realmente tentamos, ao longo dos últimos anos, limitá-lo às vezes para realmente chegar perto das pessoas que amamos."

Shook e sua esposa, Chris, manifestaram as preocupações sobre a forma como os relacionamentos estão sendo formados em um mundo hiper-conectado em seu novo livro, Love At Last Sight (Amor à última Vista).

As redes sociais, dizem eles, redefiniram o que "amigo" quer dizer.

"Nós compramos a idéia falsa de que se nós estamos conectados a um grande número de pessoas no ciberespaço, temos de ser importantes e amados," escrevem eles.

“Muitos se esqueceram do poder de conexão encontrado em olhar nos olhos de alguém ou o efeito transformador de um abraço ou um aperto de mão,” lamenta Shooks.

"Eu acho que muitas pessoas, mesmo os crentes e as pessoas em nossas Igrejas, têm comprado a mentira de que os relacionamentos - se é realmente amor – irão simplesmente ocorrer naturalmente e tudo será em um clique e fácil, uma espécie de magia. E isso não é a maneira que é verdadeiramente," explicou Kerry Shook ao The Christian Post.

"Relacionamentos levam intencionalmente, esforço, criatividade e falamos sobre a arte de agir intencionalmente e tomar risco e sair. E às vezes não se sente natural, contudo, em fazer a coisa certa e com o compromisso que há."
O Shooks sempre diz, "Viva sua vida por aqueles que vão chorar em seu funeral, em vez de tentar saltar sobre aqueles que te amam mais para impressionar as pessoas que realmente não se importam realmente."

Conexões superficiais não são a única preocupação. Shook viu pelo menos um casamento terminar em conexões feitas com uma antiga paixão no Facebook.

"Eu acho que é outro grande perigo," disse ele. "Quando você começa a brincar com esse tipo de coisa, você acha que não é grande coisa." Eles se tornam meus amigos. Vou descobrir o que está acontecendo com eles. "[Quando] você inicia esse caminho, você sabe onde esse caminho termina."

E para os Cristãos, isso é um motivo ainda maior de preocupação quando se trata de uma relação com Cristo.

"Nós não estamos atacando o Facebook ou tecnologia, porque nós usamos a tecnologia para espalhar o Evangelho," esclareceu Kerry Shook. "Mas eu acho que isso pode nos tornar preguiçosos no nosso relacionamento com Cristo.

"Quando estamos tão habituados a tudo o que acontece facilmente com toda a tecnologia nos relacionamentos, ele torna isso às vezes superficial e então transferimos isso para a nossa vida espiritual."

Igrejas e pastores realmente precisam ensinar sobre a importância da solidão e quietude que é falado nas Escrituras, disse Shook, acrescentando que algumas das antigas disciplinas são necessárias mais do que nunca.

"Eu não estou dizendo que joguemos fora todos os seus dispositivos de tecnologia. Mas você precisa ser capaz de desligá-los e ignorá-los para que assim você pode sintonizar ao Senhor, e sintonizar com as pessoas mais próximas a você," disse ele.

20.000 membros da Igreja Woodlands juntamente com os crentes em outras cerca de 100 Igrejas estão dando início ao desafio Love At Last Sight de 30 dias no fim de semana de 11 de setembro. O desafio inclui um jejum no Facebook pelo menos uma vez por semana e interação face a face intencional com a comunidade através de atos aleatórios de bondade e projetos de serviço.

Fonte: Cristian Post / http://webradiogospel.com.br
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "Pastor Megachurch Faz Jejum de Twitter Facebook"

Postar um comentário

Postagens populares