Promoção Grátis

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Cientistas Cristãos solicitam reembolso de orações para a Cura

Os convites vêm em todas as horas: pacientes que relatam os ossos quebrados, tosse violenta depressão profunda.
Prue Lewis escuta como explicar os seus sintomas. Em seguida, Lewis - uma fina e frágil mulher olhando pela Columbia Heights - simplesmente diz: "Eu vou para o trabalho imediatamente." Ela desliga, organiza seus pensamentos e começa a tratar doenças de seus clientes da melhor maneira que sabe: Ela reza.
Trata-se de cuidados de saúde no mundo da Ciência Cristã, onde os doentes evitam a medicina convencional e voltar para Deus para a cura. Cientistas Cristãos o chamam de "saúde espiritual", e é uma prática que eles estão lutando para inserir na legislação de saúde a ser batido no Congresso.
Líderes da Igreja de Cristo, Cientista, estão empurrando uma proposta que iria ajudar os pacientes pagam alguém como Lewis para a oração por ter seguradoras reembolsar os R $ 20 a $ 40 de custo.
A disposição foi extraído do projeto de lei da Câmara aprovou este mês, e os líderes da igreja estão a tentar obtê-lo inserido na versão do Senado. E a igreja tem aliados poderosos lá, inclusive os senadores John F. Kerry (Massachusetts), que representa o estado onde a igreja se baseia, e G. Orrin Hatch (R-Utah), que disse que o fornecimento seria "garantir que a saúde jurisprudência reforma dos cuidados de não discriminar qualquer religião ".
Mas os adversários da cobertura da assistência espiritual - uma coalizão de separação de igreja e defensores do estado, os pediatras e os ativistas da saúde das crianças - diz uma tal disposição de resíduos de dinheiro, pôr em perigo vidas e, em alguns casos, a quantidade financiados pelo governo da oração.
"Eu acho que se a maioria dos americanos sabiam o que está sendo proposto nesta questão, eles ficariam chocados", disse Annie Laurie Gaylor, co-presidente da Freedom From Religion Foundation.
À medida que o debate de cuidados de saúde entra em sua fase final, o confronto mais cuidado espiritual tornou-se, essencialmente, um referendo sobre se o governo reconhece a oração como uma saúde legítima e viável opção de atendimento.
Lewis, 66, trabalha em um pequeno espaço alugado no noroeste de Washington, mas seu escritório real é seu telefone celular. Ela dorme com o celular debaixo do seu travesseiro à noite.
Ela não vê a maioria dos pacientes que ela trata. Isso não é necessário, segundo ela, por suas orações para ser eficaz.
Cada oração é uma pesquisa cerebral de resolução para o problema do paciente. E a resposta muitas vezes vem sob a forma de uma idéia ou sentimento: "Deus está aqui", "Deus é a vida", "Nós somos criados à imagem perfeita de Deus."
Tais pensamentos, disse ela, afastar o medo que causa a doença: medo da dor, morte, desesperança. E como ela e seus pacientes se reconectar com Deus, a cura vem naturalmente.

Fonte: washingtonpost / http://webradiogospel.com

Christian Scientists seek reimbursement for prayers
The calls come in at all hours: patients reporting broken bones, violent coughs, deep depression.
Prue Lewis listens as they explain their symptoms. Then Lewis -- a thin, frail-looking woman from Columbia Heights -- simply says, "I'll go to work right away." She hangs up, organizes her thoughts and begins treating her clients' ailments the best way she knows how: She prays.
This is health care in the world of Christian Science, where the sick eschew conventional medicine and turn to God for healing. Christian Scientists call it "spiritual health care," and it is a practice they are battling to insert into the health-care legislation being hammered out in Congress.
Leaders of the Church of Christ, Scientist, are pushing a proposal that would help patients pay someone like Lewis for prayer by having insurers reimburse the $20 to $40 cost.
The provision was stripped from the bill the House passed this month, and church leaders are trying to get it inserted into the Senate version. And the church has powerful allies there, including Sens. John F. Kerry (D-Mass.), who represents the state where the church is based, and Orrin G. Hatch (R-Utah), who said the provision would "ensure that health-care reform law does not discriminate against any religion."
But opponents of spiritual care coverage -- a coalition of separation-of-church-and-state advocates, pediatricians and children's health activists -- say such a provision would waste money, endanger lives and, in some cases, amount to government-funded prayer.
"I think if most Americans knew what's being proposed on this issue, they would be shocked," said Annie Laurie Gaylor, co-president of the Freedom From Religion Foundation.
As the health-care debate enters its final stages, the clash over spiritual care has become essentially a referendum about whether the government recognizes prayer as a legitimate and viable health-care option.
Lewis, 66, works out of a small rented space in Northwest Washington, but her real office is her cellphone. She sleeps with the phone tucked under her pillow at night.
She doesn't see most of the patients she treats. That isn't necessary, she said, for her prayers to be effective.
Each prayer is a cerebral search for resolution to the patient's problem. And the answer often comes in the form of an idea or feeling: "God is here," "God is life," "We are created in God's perfect image."
Such thoughts, she said, drive out the fear causing the sickness: fear of pain, death, hopelessness. And as she and her patients reconnect with God, healing comes naturally.

Fonte: washingtonpost / http://webradiogospel.com

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "Cientistas Cristãos solicitam reembolso de orações para a Cura"

Postar um comentário

Postagens populares