Promoção Grátis

terça-feira, 27 de outubro de 2009

É vedado direito de filha viver com a mãe

As autoridades russas mantêm a intenção de retirar Alexandra do convívio da mãe biológica, Natalia Zarubina, mas rejeitam o regresso a Portugal, onde a menina foi criada por um casal afectivo.
“Alexandra é uma cidadã da Rússia e a nossa tarefa é que ela fique no país”, afirmou Iúri Kudriavtsev, chefe da Comissão para a Protecção de Menores do Conselho de Pervomaisk, onde se localiza Pretchistoe, a vila para onde a menina foi viver com a mãe e a família materna depois da decisão do Tribunal da Relação de Guimarães em entregar a menor aos cuidados da mãe biológica.
O responsável que está a acompanhar o caso rejeita mesmo que a menina regresse para casa do casal Pinheiro onde viveu quatro anos. “Ela já se esqueceu dos pais de acolhimento, por isso será melhor para a criança se ela for adoptada por uma família russa”, disse.
Mas a complicada história de vida da pequena Alexandra tem ainda outro factor a ter em consideração. É que o pai biológico da menina, um cidadão ucraniano, continua a residir em Portugal e já afirmou que não renunciou aos seus direitos paternais, ao contrário do que sustenta a Comissão de Protecção de Menores russa. “Agora andamos à procura do pai da criança, que vive em Portugal. Recebemos informações da parte portuguesa de que ele teria escrito na embaixada a renúncia aos direitos paternais sobre a criança, mas a embaixada não confirmou essa informação”, disse Kudriavtsev.
O casal Florinda e João Pinheiro continua na expectativa de voltar a cuidar de Alexandra e a sua causa recebeu hoje o apoio do ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, que prometeu desenvolver todos os esforços diplomáticos “para resolver um problema que tem uma forte dimensão humanitária”.
As autoridades russas decidiram retirar Alexandra da família biológica depois das denúncias e queixas sobre o constante estado de embriaguez de Natalia Zarubina.

Fonte: correiomanha / Web Rádio Gospel
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "É vedado direito de filha viver com a mãe"

Postar um comentário

Postagens populares