Promoção Grátis

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Enchentes deixam pelo menos 30 mortos na ilha da Madeira

Pelo menos 30 pessoas morreram e mais de 60 ficaram feridas em enchentes e deslizamentos de terra provocados por temporais que atingiram o arquipélago da Madeira, em Portugal, segundo autoridades locais.

Durante a madrugada deste sábado, os ventos atingiram mais de 100 km/hora, derrubando árvores e causando enchentes, principalmente na região sul da ilha.

Imagens da televisão local mostram corredeiras de água barrenta pelas ruas das principais cidades da região, estradas submersas e ruas cheias de destroços. O aeroporto do Funchal, capital do arquipélago, foi fechado.

Um oficial do serviço de proteção civil da ilha disse à agência de notícias Reuters que o órgão ficou sobrecarregado com o número de ligações de moradores pedindo ajuda depois das chuvas.

Segundo a mídia local, a tempestade foi a mais fatal na ilha da Madeira desde outubro de 1993, quando oito pessoas morreram vítimas de um temporal.

O primeiro-ministro de Portugal, José Sócrates, afirmou que o tamanho da calamidade que afetou o arquipélago lhe causou um “choque profundo”.

As autoridades prometeram organizar a ajuda que chega às vítimas da região autônoma de Portugal, que fica a 900 km ao sudoeste da capital portuguesa, Lisboa.

Segundo o ministro do Interior, Rui Pereira, Lisboa estaria considerando declarar estado de emergência na região.

A turista britânica Cathy Sayers, que estava no Funchal durante o temporal, disse à BBC que a capital parece uma “cidade fantasma”. Segundo ela, a infraestrutura foi “dizimada”.

Ela afirmou ainda que não houve aviso de que o temporal seria tão forte.

“Acho que todos estão extremamente chocados que isso esteja acontecendo nesta época do ano”, disse.

Fonte: BBC / http://webradiogospel.com
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "Enchentes deixam pelo menos 30 mortos na ilha da Madeira"

Postar um comentário

Postagens populares