Promoção Grátis

domingo, 29 de novembro de 2009

“Gosto de mim como sou”

Marta ficou paraplégica aos 15 anos. Hoje, com 34, é uma mulher feliz. A cadeira de rodas não lhe tira a liberdade.

Há exemplos que valem por todas as manifestações que se possam fazer, por todas as bandeiras que se erguem em protesto. Há exemplos que são tão exemplares que deviam ser eles próprios a bandeira pela lição que ensinam. Marta Canário é um desses casos – só a forma como encara a vida devia constar dos almanaques.

Ficou paraplégica aos 15 anos depois de uma intoxicação por monóxido de carbono, numa manhã normal, durante um banho quente num dia frio. O responsável foi um esquentador instalado na casa de banho. Desmaiou e só acordou no hospital. "Mesmo nos quatro meses em que estive no Alcoitão continuei a sair à noite, a estar com os meus amigos. Acho que eles encararam tudo com muita normalidade porque eu também encarei, nunca me discriminei".

Quando se sentou pela primeira vez na cadeira de rodas a então adolescente acalentava a esperança de que não seria para sempre. Experimentou tratamentos, médicos em Portugal e lá fora, fisioterapias e medicinas alternativas. Durante quatro anos, guiou a vida da mesma forma que sempre fizera, com os amigos de sempre, na Kapital (discoteca) de sempre.

"Quando comecei a perceber que não havia evolução fui deixando os tratamentos e foquei-me no que a vida tinha para me dar". Há mais de uma década que é assessora de comunicação na empresa onde começou. "Estar numa cadeira de rodas pode ser uma mais-valia. Porque não me deixo abater facilmente e sei relativizar os problemas". Sabe que, acima de tudo, é mais importante agarrar os dias do que desperdiçá-los olhando para trás.

"EU, A MINHA MÃE, IRMÃ E SOBRINHA SOMOS UM CLÃ"

A mãe, Teresa, a irmã, Patrícia, e a sobrinha, Carlota, são "as pessoas mais especiais" da vida de Marta Canário. "Sem elas não vivo, somos um clã as quatro e precisamos de estar sempre em contacto". Patrícia, que foi quem a encontrou sem sentidos na casa de banho no dia da intoxicação, "teve e tem um papel fundamental". Teresa, com quem Marta vive, "é o alicerce, que nunca me cortou as asas" e a Carlota é a "delícia da tia".

PERFIL

Nome: Marta Canário

Idade: 34 anos

Morada: Charneca de Caparica

Ocupação: Assessora de comunicação da Nova Base
"I like myself as I am"
Martha became a paraplegic at 15. Today, with 34, is a happy woman. The wheelchair will not take away freedom.

There are examples that are worth all the events that can make for all the flags that are raised in protest. There are examples that are so exemplary that they themselves should be the flag for the lesson they teach. Martha Canary is one of those cases - only the way you think life should appear in the almanacs.

Became a paraplegic at 15 after poisoning by carbon monoxide, a normal morning for a hot bath on a cold day. The person was a water heater installed in the bathroom. Fainted and only woke up in hospital. "Even in the four months I was in Alcoitão continued to go out at night, be with my friends. I think they all faced very normal because I faced, I never discriminated."

When he sat for the first time in a wheelchair, then a teenager cherished the hope that it would not be forever. Experienced treatments, doctors in Portugal and abroad, physiotherapy and alternative medicines. For four years, led life just as it always had, with old friends in Kapital (disco) ever.

"When I began to realize that there was no progress was leaving the treatment and focused on me that life had to give me." For over a decade that is communication advisor in the company where he started. "Being in a wheelchair can be an asset. Why not let me and I fell easily relativize the problems." You know that, above all, it is important to grasp the day than to waste them looking backwards.

"I, my mother, sister and niece ARE A CLAN"

Mother, Teresa, his sister, Patricia, and his niece, Charlotte, are "the most special people" of the life of Martha Canary. "No they do not live, we are a clan of four and we need to keep in touch." Patricia, who was found unconscious in the bathroom on the day of intoxication, "and has had a major role. Teresa, who lives Martha, "is the foundation, which never cut the wings" and Charlotte is the "delight of the aunt."

PROFILE

Name: Martha Canary

Age: 34 years

Address: Costa da Caparica

Occupation: Communication Advisor New Base


Fonte: Correio da Manhã / http://www.webradiogospel.com

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "“Gosto de mim como sou”"

Postar um comentário

Postagens populares