Promoção Grátis

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Destruição do Mundo, Veja!!!

Recuperação global não impedirá aumento do desemprego
A recuperação entre as economias dos países da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) vista recentemente ainda é insuficiente para impedir que o desemprego continue a se expandir, segundo relatório semestral da organização publicado nesta quinta-feira.

Nos Estados Unidos --onde a taxa chegou a 10,2% em outubro-- o desemprego deve atingir um pico ainda no primeiro semestre do próximo ano, a partir do que passaria a declinar: para o primeiro trimestre de 2010 a taxa deve atingir 10,1%, e daí diminuiria mês a mês, mas em ritmo lento --no quarto trimestre 2011 a taxa ainda estaria alta, em 8,7%; a taxa deixou o patamar dos 8% em 1984.
Na zona do euro, no entanto, isso pode não acontecer antes de 2011. A taxa de desemprego na região deve chegar a 10,9% no quarto trimestre de 2010, e no quarto trimestre de 2011 ainda deve estar em 10,7%.

A economia europeia saiu da recessão no trimestre passado, com um crescimento de 0,4% no PIB (Produto Interno Bruto) na comparação com o segundo, após cinco trimestres de contração. O desemprego na região, no entanto, registrou nova alta em setembro, atingindo 9,7%, a maior desde janeiro de 1999. Na UE (UNião Europeia) como um todo, a taxa chegou a 9,2%, maior desde janeiro de 2000.

No Japão, a taxa de desemprego deve chegar a 5,7% no quarto trimestre deste ano, e declinar a partir daí, mas em ritmo lento --para o quarto trimestre de 2011, a taxa ainda deverá estar em 5,4%.

Crescimento

No relatório, a OCDE melhorou suas perspectivas sobre a atividade de seus países-membros, e previu um maior dinamismo nos Estados Unidos que na zona do euro ou no Japão.

O documento prevê para 2010 uma recuperação de 1,9% (1,2 ponto a mais que o previsto em junho) para os países-membros, que passará para 2,5% em 2011. Essa evolução é mais propícia para os EUA, onde a recessão resultará em uma contração do PIB de 2,5% neste ano, antes de uma alta de 2,5% em 2010, e de 2,8% em 2011.

Os autores do estudo esperam que nos EUA a atividade mantenha o ritmo de consolidação, com as políticas de estímulos, e, no curto prazo, a mudança de ciclo nas reservas das empresas. Mesmo assim, a taxa de desemprego média deve ser de 9,1% neste ano, subindo até 9,9% em 2010, voltando a 9,1% em 2011.

Na zona do euro, a recuperação constatada no terceiro trimestre (1,5% em termos anuais) vai continuar fraca (0,6% no quarto trimestre e 0,8% no primeiro de 2010) devido ao baixo nível de investimento e de consumo, afetado neste último caso por uma taxa de desemprego que não vai deixar de crescer e de passará de 9,4%, em média, neste ano, para 10,6% no que vem e 10,8% em 2011.

O Japão, que vai sofrer neste ano uma queda de seu PIB de 5,3%, o que significa 1,5 pontos a menos que o antecipado pela OCDE em junho, passará para terreno positivo em 2010, com um aumento de 1,8%, que será de 2% em 2011, graças, sobretudo, ao impulso dos grandes mercados emergentes de seu entorno asiático.

Destruction of the World, See!
The recovery of the economies of OECD countries (Organization for Economic Cooperation and Development) recently seen is still insufficient to prevent the unemployment continues to expand, according to the organization's yearly report published on Thursday.

In the United States - where the rate reached 10.2% in October - unemployment is a peak in the first half of next year from what would decline: for the first quarter of 2010 the rate should reach 10.1%, and then decrease from month to month, but at a slow pace - in the fourth quarter 2011 rate was still high at 8.7%, the rate has left the level of 8% in 1984.
In the euro area, however, this may not happen before 2011. The unemployment rate in the region should reach 10.9% in the fourth quarter of 2010, and in the fourth quarter of 2011 should still be 10.7%.

The European economy out of recession last quarter, with growth of 0.4% in GDP (Gross Domestic Product) in comparison with the second, after five quarters of contraction. Unemployment in the region, however, registered a new high in September, reaching 9.7%, the highest since January 1999. In the EU (European Union) as a whole, the rate reached 9.2%, the highest since January 2000.

In Japan, the unemployment rate should reach 5.7% in the fourth quarter of this year and decline thereafter, but at a slow pace - for the fourth quarter of 2011, the rate should still be at 5.4%.

Growth

In the report, the OECD has improved their outlook on the activity of its member countries, and predicted a greater dynamism in the United States in the euro area or Japan

The document provides for a recovery in 2010 of 1.9% (1.2 point more than expected in June) for the member countries will be increased to 2.5% in 2011. This evolution is more favorable to the U.S., where recession will result in a contraction in GDP of 2.5% this year, before an increase of 2.5% in 2010 and 2.8% in 2011.

The authors hope that the U.S. activity to keep pace of consolidation, with the policies of stimuli, and in the short term, the cyclical change in the reserves of companies. Still, the unemployment rate should average 9.1% this year, rising to 9.9% in 2010, returning to 9.1% in 2011.

In the euro area, the recovery observed in the third quarter (1.5% in annual terms) will remain low (0.6% in the fourth quarter and 0.8% in year 2010) due to low investment and consumption , affected in the latter case by an unemployment rate that will not stop growing and will increase from 9.4% on average this year to 10.6% in the next and 10.8% in 2011.

Japan, which this year will suffer a drop in GDP of 5.3%, which means 1.5 points lower than anticipated by the OECD in June, it moves to positive territory in 2010, an increase of 1.8 %, which is 2% in 2011, due mainly to the momentum of the large emerging markets of Asia its surroundings.

Fonte: Folha / http://webradiogospel.com

Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

0 comentários: on "Destruição do Mundo, Veja!!!"

Postar um comentário

Postagens populares